Portuguese English French German Italian Russian Spanish
União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais - IUCN Jason Brown/IUCN

União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais - IUCN

A União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN ou International Union for Conservation of Nature) é uma organização internacional dedicada à conservação dos recursos naturais. Fundada em 1948, sua sede está localizada em Gland, Suíça. A IUCN reúne 84 nações, 112 agências de governo, 735 ONGs e milhares de especialistas e cientistas de 181 países.

 
A missão da IUCN é influenciar, encorajar e assistir sociedades em todo o mundo na conservação da integridade e biodiversidade da natureza, e assegurar que todo e qualquer uso dos recursos naturais seja equitativo e ecologicamente sustentável.
 
A Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais das espécies ameaçadas, também conhecida como Lista Vermelha da IUCN ou Red List ou Red Data List constitui um dos inventários mais detalhados do mundo sobre o estado de conservação mundial de várias espécie de plantas, animais, fungos e protistas.
 
A Lista Vermelha obedece a critérios precisos, para avaliar os riscos de extinção de milhares das espécies e subespécies, pertinentes a todas as espécies e em todas as regiões do mundo, com o objetivo de informar sobre a urgência das medidas de conservação para o público e legisladores, assim como ajuda a comunidade internacional na tentativa de reduzir as extinções.
 
A IUCN tem como objetivo a reavaliação da categoria de cada espécie a cada cinco anos, se possível, ou pelo menos em cada dez anos. Isto é feito, habitualmente, por revisão por pares através do grupos de especialistas do Comité de Sobrevivência das Espécies da IUCN, (SSC), responsáveis por cada grupo de espécies ou área geográfica específica.
 
Classificação IUCN:
  1. Reservas naturais e áreas virgens: proteção, estudos científicos, educação e monitoramento ambiental.
  2. Parques Nacionais: proteção a um ou mais ecossistemas (científico, educacional e recreativo).
  3. Monumento nacional: reservas menores, preservação de características biológicas, geológicas ou culturais.
  4. Santuários: pouca manipulação, certo grau de extração.
  5. APAs: uso não destrutivo do meio ambiente, turismo e recreação.
  6. Reservas de recurso: preservação de recursos futuros, utilização controlada.
  7. Áreas naturais bióticas e reservas antropológicas: sociedades naturais sem interferência externa.
  8. Áreas de manejo múltiplo: utilização sustentável de recursos naturais (pastagem, extração de madeira, turismo, pesca, vida selvagem e água).
Cliterios de Preservação:
  1. Diferenciação: prioridade espécies endêmicas raras; Única em termos de taxonomia(grupos de organismos).
  2. Perigo: Ex.: Speothos venaticus
  3. Utilidade: espécies selvagens parentes do arroz (úteis para melhoramento de variedades).
A lista vermelha da IUCN pode ser conferida no link: www.iucnredlist.org (inglês)
Mais informações: www.institutocarbonobrasil.org.br/noticias6/noticia=737419
  • Nunca administre qualquer tratamento sem consultar um profissional da área. Esse site é meramente informativo e não oferecemos consultas gratuitas.
LINK: