Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Tecido Epitelial (texto, imagem e vídeo)

O tecido epitelial, ou simplesmente, epitélio caracterizam-se pela presença de células estreitamente unidas, com pouca substância intercelular, representada basicamente por glicoproteínas com função de adesão. Ele reveste todas as superfícies internas e externas (tecido epitelial de revestimento) e forma glândulas (tecido epitelial glandular ou de secreção). Não possuem vasos sanguíneos, recebendo alimento do tecido conjuntivo sobre o qual repousa.

 
Exerce as seguintes funções:
  • Proteção
  • Secreção
  • Absorção
  • Excreção
  • Difusão
  • Recepção de sensações
  • Limpeza
  • Redução de fricção
 
Características gerais:
  1. Células justapostas.
  2. Ausência de substância intercelular (pouca quantidade).
  3. Células apoiadas à membrana basal.
  4. Não possuem vasos sanguíneos (avascularizados).
  5. Não possuem inervação, exceto terminações nervosas que captam estímulos.
  6. Regenera-se facilmente.
 
Tipos de tecidos: 
 

Tecidos Epiteliais de Revestimento 
Podem ser classificados de acordo com o número de camadas:
Simples: uma camada
Estratificado: mais de uma camada
Pseudoestratificado: várias camadas desorganizadas

Classificadas quanto à forma:
Escamoso
Colunar
Cuboide
De transição 

Revestem todas as superfícies e forrando todas as cavidades. Exemplo: esôfago, traqueia, útero.
 
 Funções:
  • Revestimento
  • Proteção
  • Absorção
  • Condução de substâncias

Estrutura:
  • Membrana basal
  • Exerce função de adesão, apoio, sustentação, semipermeabilidade.
Apresenta:
Lamina basal - material glicoproteico + fibrilas colágenas
Membrana reticular - material glicoproteico + fibrilas reticulares
 
Substância intersticial ou matriz extracelular:
Com exceção de uma camada muito delgada de glicoproteínas, que geralmente reveste as células epiteliais, não existe substância intersticial entre elas. Esta camada chama-se glicocálix.
 
Forma das células:
As dimensões e as formas das células epiteliais variam muito. Observa-se desde células achatadas como um ladrilho, até células prismáticas altas, com todas as formas intermediárias. Geralmente as formas dos núcleos acompanham a forma das células.
Exemplo: células cúbicas - núcleo esférico, células prismáticas - núcleo elíptico.
 
Coesão entre as células:
As células epiteliais apresentam uma intensa adesão mútua, e para separá-las, são necessárias forças mecânicas relativamente grandes. Essa coesão varia com o tipo epitelial, mas é especialmente desenvolvida nos epitélios sujeitos a fortes trações, exemplo a pele. Essa coesão é em parte devido a ação adesiva das glicoproteínas do glicocálix. O íon cálcio também é importante para a manutenção da coesão entre as células. A adesão celular é reforçada por estruturas especiais, como os desmossomos.
 
Regeneração:
Os epitélios são tecidos cujas células têm vida limitada. Ocorre, pois uma renovação constante dessas células, graças a uma atividade mitótica contínua. A velocidade dessa renovação, porém, é variável, podendo ser muito rápida em certos casos e lenta em outras. Como exemplo extremo citamos o epitélio de revestimento do intestino que se renova a cada 2 a 3 dias, e o das glândulas salivares e do pâncreas, que levam mais de 2 meses para se renovar. Nos epitélios estratificados e pseudoestratificados, em geral as mitoses ocorrem nas células situadas junto à lâmina basal.
 
 
Especialização da Membrana Superficial
Microvilos: Milhares de evaginações da membrana sob a forma de dedos de luvas, na superfície livre da célula. Presente nas células epiteliais com função de absorção. Os microvilos aumentam a eficiência dos processos de absorção, ampliando muito a superfície de contato das células com o ambiente.
Exemplo: Intestino, Rim.
 
Cílios e Flagelos:
Na superfície das células epiteliais ciliadas existe grande quantidade de estruturas móveis e alongadas chamadas cílios. O movimento ciliar é geralmente coordenado, provocando uma corrente de fluido em uma só direção, na superfície das células epiteliais ciliadas. Exemplo: Traqueia. Os Flagelos são encontrados nos mamíferos somente nos espermatozoides, tem uma estrutura semelhante à dos cílios. Diferem, entretanto em suas dimensões, sendo mais longos que estes.
 
Estereocílios:
São constituídos por longos microvilos. São encontrados na região apical das células de revestimento do epidídimo e do canal deferente.
 
Exemplos de Epitélios de Revestimento:
Epitélio Simples:
São definidos como epitélios superficiais constituídos de  uma única camada de células. São quase sempre encontrados em superfícies absorventes ou secretoras e fornecem pequena proteção contra abrasão mecânica. As células que compreendem os epitélios simples variam na forma, desde achatadas até cilíndricas altas, e disto depende sua função. Os epitélios simples podem apresentar microvilosidades e cílios, que facilitam suas funções superficiais específicas.
 
Epitélio Pavimentoso Simples: (ver imagem)
Composto por células achatadas, de forma irregular, que constituem uma superfície contínua, geralmente comparada a um pavimento. Encontrado revestindo superfícies envolvidas no transporte passivo de gases e líquidos como a superfície pulmonar (pleura), os capilares sanguíneos (endotélio), o coração (pericárdio) e as vísceras (peritônio). Tradicionalmente conhecido como mesotélio, quando reveste as vísceras.
 
Epitélio Cúbico Simples: (ver imagem)
Em um corte perpendicular à membrana basal, as células epiteliais parecem quadradas. Geralmente reveste ductos e túbulos que podem ter função excretora, secretora ou absorvente, como os túbulos coletores do rim, glândulas salivares e pâncreas. Os núcleos das células são esféricos.
 
Epitélio Cilíndrico (ou Prismático) Simples: (ver imagem)
É formado por células altas com núcleos elípticos, alongados, podendo se localizar na base, no centro e ocasionalmente no  ápice do citoplasma. É encontrado geralmente em superfícies intensamente absorventes, como o intestino delgado e superfícies secretoras, como o esôfago.
 
Epitélio Cilíndrico (ou Prismático) Ciliado: (ver imagem)
Células cilíndricas que apresentam cílios, presentes no aparelho genital feminino.
 
Epitélio Cilíndrico ou Prismático Pseudoestratificado Ciliado: (ver imagem)
Células cilíndricas altas, também ciliadas. O termo pseudoestratificado se deve a aparência de que existe mais de uma camada de células, quando observado em cortes. Entretanto, é um epitélio simples porque todas as células repousam sobre a membrana basal. Estão presentes nas vias aéreas, traqueia e brônquios, dos mamíferos.
 
Epitélios Estratificados:
Contém mais de uma camada de células, tem principalmente função protetora e o grau e a natureza da estratificação se relacionam com os tipos de desgastes físicos aos quais a superfície se expõe. A classificação dos epitélios estratificados geralmente se refere à estrutura das células da camada superficial.
 
Epitélio Pavimentoso Estratificado: (ver imagem)
Consiste em um número variável de camadas celulares que sofrem transição morfológica e funcional desde as células cúbicas da base para  as células superficiais achatadas. As células basais sofrem divisões mitóticas regulares dando origem a uma sucessão de células que são progressivamente empurradas para a superfície livre. Durante a migração, as células passam por um processo de maturação e depois de degeneração, na proporção em que se distanciam dos nutrientes, fornecidos pelo tecido conjuntivo subjacente. As células superficiais degeneradas são continuamente descamadas e substituídas pelas camadas mais profundas. Este epitélio constitui o revestimento da cavidade oral, faringe, esôfago, canal anal e vagina, lugares sujeitos à abrasão mecânica moderada e mantidos úmidos por secreções glandulares locais.
 
Epitélio Pavimentoso Estratificado Queratinizado:
Constitui a superfície epitelial da pele e se acha adaptado a abrasão e dessecação constantes. Durante a maturação as células epiteliais sofrem um processo denominado queratinização resultando na formação de uma camada superficial não celular que consiste de queratina, uma proteína fibrosa, e dos remanescentes das células epiteliais degeneradas.
 
Epitélio Cúbico Estratificado: (ver imagem)
É delgado, consistindo somente de 2 ou 3 camadas de células cúbicas ou cilíndricas. Presente no revestimento de canais excretores de glândulas exócrinas, como as glândulas salivares, o pâncreas e as glândulas sudoríparas.
 
Epitélio de Transição: (ver imagem)
Epitélio estratificado quase que unicamente presente nas vias urinárias de mamíferos. É especializado para sofrer distensões e a resistir à toxidez da urina. No órgão distendido o epitélio de transição aparece com uma ou três camadas celulares, como no epitélio cúbico estratificado; no órgão vazio parece ter quatro ou cinco camadas, como no epitélio pavimentoso estratificado.
 
Epitélio Cilíndrico (ou Prismático) Estratificado:
Contém várias camadas de células cilíndricas, encontra-se revestindo a conjuntiva do olho e sua função é de proteção.
 
===
 
Tecido Epitelial Grandular: (ver imagem)
As glândulas são formadas por um grupo de células especializadas cuja função é secreção. Entende-se por secreção a produção e liberação, pelas células, de um fluido contendo substâncias como muco, enzimas ou um hormônio.
As células secretoras de uma glândula são conhecidas como parênquima. O tecido conjuntivo do interior da glândula, que sustenta as células secretoras, é chamado de estroma. 
 
Glândulas Exócrinas
Possuem ductos que transportam a secreção glandular para a superfície do corpo ou para o interior (luz) de um órgão cavitário.
Exemplo: Sudoríparas, salivares...
 
Classificação:
Quanto ao ducto:
Simples: o ducto não se ramifica.
Exemplo: glândula sudorípara
 
Composta: o ducto se ramifica, em geral repetidamente.
Exemplo: Pâncreas.
 
Quanto à forma da porção secretora:
Tubulosa: em forma de tubos.
Exemplo: Glândulas estomacais e intestinais.
 
Acinosa ou alveolar: Forma arredondada.
Exemplo: Parótida e pâncreas.
 
Tubuloalveolar: Presença das duas formas.
Exemplo: Sublinguais e salivares.
 
Quanto ao produto de secreção:
Serosa: Secreta um fluido aquoso.
Exemplo: Parótida
 
Mucosa: Secreta um fluído espesso e viscoso, glicoprotéico denominado muco.
Exemplo: célula caliciforme.
 
Seromucosas ou mistas: Compostas por uma mistura de unidades secretoras.
Exemplo: glândulas salivares.
 
Quanto ao modo de extrusão:
Merócrinas: Nestas glândulas, a secreção é liberada para a superfície livre de vesículas recobertas por membranas, não resultando em perda de citoplasma. Exemplo: parte exócrina do pâncreas.
 
Apócrinas: Nestas glândulas, a secreção e, possivelmente, uma parte do citoplasma da célula secretora são perdidas para a superfície livre da célula. A parte celular restante, então regenera a porção perdida.
 Exemplo: glândulas sudoríparas axilares e glândulas mamárias.
 
Holócrina: Nestas glândulas, a célula inteira morre e destaca-se formando a secreção da glândula. As células perdidas são substituídas a partir da divisão das células vizinhas.
Exemplo: glândulas sebáceas da pele.
 
Em muitas glândulas exócrinas, existe um tipo especial de célula contrátil ramificada entre as células secretoras e a membrana basal, chamada célula MIOEPITELIAL. Estas células contêm miofibrilas e auxiliam na expulsão da secreção do ácino para o interior do ducto.
Exemplo: glândulas mamárias, salivares, sudoríparas.
 
 
Glânduras Endócrinas:
Estas glândulas não possuem ductos e sua secreção verte-se diretamente na corrente sangüínea, onde será distribuída para todo o corpo. A secreção das glândulas endócrinas contém substâncias químicas denominadas HORMÔNIOS, que regulam a atividade celular, normalmente a distância da glândula que lhes deu origem.
 
Classificam-se:
Vesicular: Possui grande quantidade de capilares. Suas células arranjam-se formando vesículas.
Exemplo: Tireóide. Neste tipo de glândula o produto de secreção pode ser armazenado dentro da vesícula.
 
Cordonal: As células são arranjadas em cordões. O produto de secreção é elaborado e armazenado intracelularmente.
 Exemplo: paratireóides, hipófise, supra renal.
 

Mídia

  • Nunca administre qualquer tratamento sem consultar um profissional da área. Esse site é meramente informativo e não oferecemos consultas gratuitas.
LINK: