Portuguese English French German Italian Russian Spanish

No Brasil existem 20 milhões de cães abandonados. PEDIGREE® acredita que todo cachorro merece um lar feliz e por isso criou o programa PEDIGREE® Adotar é tudo de bom para mudar esta realidade.

Ao longo dos seus 5 anos, o programa Adotar é tudo de bom já ajudou mais de 40 mil cães abandonados a encontrar um lar feliz. Para comemorar essa data especial, a Pedigree conta com a sua ajuda para doar 20 toneladas de PEDIGREE®.

A cada visualização do vídeo será doada uma refeição a cães que ainda estão à espera de um lar. Ajude-os a ajudá-los!

#Visualize #Compartilhe #Adote #FaçaSuaParte

https://www.facebook.com/PedigreeAdotar

http://pedigreeadotaretudodebom.com.br

Publicado em Campanhas
O coração e os vasos sanguíneos e o sangue formam o sistema cardiovascular ou circulatório. A circulação do sangue permite o transporte e a distribuição de nutrientes, gás oxigênio e hormônios para as células de vários órgãos. O sangue também transporta resíduos do metabolismo para que possam ser eliminados do corpo.
 
O coração
O coração  bombeia o sangue para todo o corpo, sem parar; localiza-se no interior da cavidade torácica, entre os dois pulmões. O ápice (ponta do coração) está voltado para baixo, para a esquerda e para frente. 
 
Observe o esquema do coração humano, existem quatro cavidades:
  • Átrio direito e átrio esquerdo, em sua parte superior;
  • Ventrículo direito e ventrículo esquerdo, em sua parte inferior.
O sangue que entra no átrio direito passa para o ventrículo direito e o sangue que entra no átrio esquerdo passa para o ventrículo esquerdo. Um átrio não se comunica com o outro átrio, assim como um ventrículo não se comunica com o outro ventrículo. O sangue passa do átrio direito para o ventrículo direito através da valva atrioventricular direita; e passa do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo através da valva atrioventricular esquerda.
 
 
 
 
O coração é um órgão cavitário (que apresenta cavidade), basicamente constituído por três camadas:
  • Pericárdio – é a membrana que reveste externamente o coração, como um saco. Esta membrana propicia uma superfície lisa e escorregadia ao coração, facilitando seu movimento ininterrupto;
  • Endocárdio – é uma membrana que reveste a superfície interna das cavidades do coração;
  • Miocárdio – é o músculo responsável pelas contrações vigorosas e involuntárias do coração; situa-se entre o pericárdio e o endocárdio.
Quando, por algum motivo, as artérias coronárias – ramificações da aorta – não conseguem irrigar corretamente o miocárdio, pode ocorrer a morte (necrose) de células musculares, o que caracteriza o infarto do miocárdio.
 
Existem três tipos básicos de vasos sanguíneos:
Artérias: As artérias são vasos de paredes relativamente espessa e muscular, que transporta sangue do coração para os diversos tecidos do corpo. A maioria das artérias transporta sangue oxigenado (rico em gás oxigênio), mas as artérias pulmonares transportam sangue não oxigenado (pobre em gás oxigênio) do coração até os pulmões. A aorta é a artéria mais calibrosa (de maior diâmetro) do corpo humano.

Veias: As veias são vasos de paredes relativamente fina, que transportam sangue dos diversos tecidos do corpo para o coração. A maioria das veias transporta sangue não oxigenado, mas as veias pulmonares transportam sangue oxigenado dos pulmões para o coração. As veias cavas superior e inferior são as mais calibrosas do corpo humano.
 
Vasos capilares: Os vasos capilares – muito finos (são microscópicos) e permeáveis – estão presentes nos tecidos do corpo, cedendo nutrientes, gás oxigênio e hormônios às células. Além disso, recolhem gás carbônico e resíduos do metabolismo celular.
Existem capilares arteriais e capilares venosos. As artérias se ramificam sucessivamente, formando vasos de calibres menores chamados arteríolas. Estas continuam se ramificando e formam os capilares arteriais.  Os capilares venosos, espalhados pelo nosso corpo, juntam-se até formar vênulas. As vênulas vão se unificando até formar as veias. Assim, o sangue circula em nosso organismo por um sistema fechado de vasos, pela continuidade dos capilares venosos e arteriais nos tecidos.
 
Confira a vídeo aula completa do professor Rogério Gozzi:
 
A empresa turca Pugedon teve uma ideia genial para incentivar as pessoas a reciclarem. Através de uma máquina instalada nas ruas, os cidadãos podiam descartar garrafas plásticas e, em troca, alimentar cães e gatos desabrigados.
 
A ação ocorreu em abril deste ano, com a máquina sendo instalada em um parque de Istambul. O equipamento usado possui espaço apropriado para o descarte do líquido nas garrafas (no caso de ser água, ela é destinada aos próprios animais), enquanto o plástico vai para outro compartimento.
 
Assim que a pessoa faz o descarte, a máquina libera uma quantidade de ração equivalente à quantidade de material depositado. Ela fica disponível em uma abertura na altura dos animais e qualquer cão ou gato desabrigado pode se servir à vontade.
Publicado em Curiosidades

 

Caso você veja ou saiba de maus-tratos cometidos contra qualquer tipo de animal, não pense duas vezes, vá à Delegacia de Polícia mais próxima faça Boletim de Ocorrência. Abandono e maus tratos à animais é crime. A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) e o Art. 164 do Código Penal, prevê o crime de abandono de animais para aqueles que introduzirem ou deixarem animais em propriedade alheia, sem consentimento de quem de direito, desde que o fato resulte prejuízo:
 
"A pena prevista pelo Art. 32 da Lei de Crime Ambientais é de detenção de 3 meses a 1 ano e multa.
A pena prevista pelo Art. 164 do Código Penal é de detenção, de 15 (quinze) dias a 6 (seis) meses, ou multa. "
 
Os atos de maus-tratos e crueldades mais comuns são:
  • abandono;
  • manter animal preso por muito tempo sem comida e contato com seus donos/responsáveis;
  • deixar animal em lugar impróprio e anti-higiênico;
  • envenenamento;
  • agressão física, covarde e exagerada;
  • mutilação;
  • utilizar animal em shows, apresentações ou trabalho que possa lhe causar pânico e sofrimento;
  • não procurar um veterinário se o animal estiver doente;
Isto serve para os animais domésticos mais comuns como cães, gatos e pássaros, também cavalos usados em trabalho de tração, além de animais criados e domesticados em sítios, chácaras e fazendas. Animais silvestres estão inclusos nessa Lei, possuindo também Leis e Portarias próprias criadas pelo IBAMA.
 
Façar sua parte, denuncie! E garantido o anonimato.
Publicado em Campanhas
Pesquisa da ONG Internacional World Animal Protection sobre percepção de riscos em desastres revela que brasileiros consideram animais como membros da família
 
São Paulo, 14 de julho de 2014 – Para os brasileiros, os animais são quase tão importantes quanto seus entes familiares na eventual ocorrência de um desastre. Das opções que os brasileiros priorizariam levar consigo se tivessem que abandonar suas casas devido a uma emergência, os animais figuram em segunda posição (67%), logo atrás de crianças e membros da família (83%). 
 
Da mesma forma, no caso de uma morte inesperada por desastre ou por enfermidade, 58% disseram que sentiriam a perda como se fosse um amigo ou familiar. 
 
Esses são alguns dos resultados da pesquisa encomendada pela World Animal Protection, que avaliou a percepção a desastres de donos de animais em quatro países (Brasil, Estados Unidos, Índia e Tailândia). Somente no Brasil, 750 pessoas responderam ao questionário, a maioria delas declarou ter cães (82%) e/ou gatos (38%). 
 
“Esses dados confirmam o que testemunhamos ao vivo em nosso trabalho com animais em situação de emergência”, disse Rosangela Ribeiro Gebara, gerente de programas veterinários da World Animal Protection Brasil. “Os animais são considerados membros importantes das famílias e das comunidades e também precisam de cuidados especiais no caso de desastres”, completa.  
 
Dos entrevistados no país, 91% nunca se encontraram na situação de abandonar seus lares, mas 64% acreditam que, no futuro, haverá um aumento na incidência de desastres naturais, como inundações ou desabamentos. Mesmo assim, apenas 19% disseram ter um plano de emergência para seus animais. 
 
 
 
Outros resultados da pesquisa: 
 
Em uma emergência, aproximadamente 75% dos norte-americanos levariam seus animais. 
 
32% dos indianos que vivem em Deli já foram forçados a deixar suas casas devido a terremoto. Desses, 93% levaram consigo seus animais. 
 
46% dos Tailandeses que vivem em Bangkok já foram forçados a deixar suas casas em razão de enchentes. Desses, 92% levaram os animais consigo. 
 
 
 
Desde 1964, a World Animal Protection trabalha com governos, comunidades e indivíduos para proteger os animais em situações de desastres. Exemplos recentes dessas intervenções incluem o terremoto no Haiti em 2010; os deslizamentos de terras que ocorreram na zona serrana do Rio em 2011 e as enchentes em Minas Gerais e no Acre em 2013. 
 
“Os animais precisam sempre ser incluídos no plano de contingência em desastres de modo a ajudar as comunidades que deles dependem, a minimizar os riscos de saúde e a mitigar o impacto psicológico de uma população humana já fragilizada e que passará por um longo processo de recuperação”, finaliza Gebara. 
 
 WSPA - Sociedade Mundial de Proteção Animal
Publicado em Curiosidades
Página 1 de 2

Mais Vistos

Principais raças de ovinos

Principais raças de ovinos

Aqui estão listadas as principais raças de ovinos onde podemos...

Confinamento de boi de corte

Confinamento de boi de corte

É chamado de confinamento o sistema de criação de bovinos...

Abscessos causados por brigas em gatos

Abscessos causados por brigas em gatos

Um abscesso se desenvolve quando germes ficam presos sob a...

Ausência de ânus em cães e gatos

Ausência de ânus em cães e gatos

Atresia anal associada a fístula retrovaginal em cães A ausência...

Sanidade em pequenos ruminantes

Sanidade em pequenos ruminantes

A produção de pequenos ruminantes tem apresentado um crescimento mundial...

Ingestão de corpo estranho em cães

Ingestão de corpo estranho em cães

Com grande frequência atendemos pacientes onde os tutores relatam a...

Verminose Equina

Verminose Equina

Os equinos apresentam grande variedade de parasitos, principalmente vermes. Algumas...

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

A cólica equina é uma doença que afeta o aparelho digestivo e...

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

A baixa taxa de açúcar no sangue, tecnicamente chamada de...

Colostragem de bezerros leiteiros

Colostragem de bezerros leiteiros

Um dos aspectos mais importantes no sucesso na criação de...

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Paresia bovina do parto, ou também conhecida como Febre do...

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Os carrapatos afetam muito mais os cachorros do que os...

O gato Persa

O gato Persa

História   Por volta dos anos 1600, um viajante Italiano,...

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

A inclusão de forragem na dieta de bezerros leiteiros foi...

Raça: Maine Coon

Raça: Maine Coon

História   Uma das raças mais antigas na América do...

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

A Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose) É enfermidade infecto-contagiosa crônica de localização...