Portuguese English French German Italian Russian Spanish

A produção de pequenos ruminantes tem apresentado um crescimento mundial nos últimos anos. No Brasil, a atividade vem  crescimento e expandindo para diferentes ecossistemas, contudo, a especialização da produção depende, entre outros fatores, dos pré-requisitos de saúde e bem-estar animal.

 
Os aspectos ligados à sanidade do rebanho na criação de caprinos e ovinos estão relacionados a inúmeros fatores determinantes da relação saúde ou doença. Assim, consideram-se os aspectos relacionados ao manejo animal (controle zootécnico, nutrição, sanidade, reprodução e instalações) dependentes de controle a partir de medidas preventivas; e outros, porém, independentes de controle, como os determinados por diferentes condições geográficas e de meio ambiente.
 
Em tal contexto, a gestão dos rebanhos deve-se priorizar uma série de atividades técnicas preventivas conduzidas para manter as condições de saúde dos animais e minimizar a influência de manejo inadequado e das condições adversas do meio ambiente. A implantação e gestão do programa sanitário do rebanho deve-se priorizar a promoção à saúde, à prevenção de doenças e à qualidade dos produtos e derivados.
 
Esquema de Vermifugação orientado pela Embrapa Caprinos recomentada que os cabritos devem ser vermifugados a partir da 3a semana de pastejo. As fêmeas devem ser vermifugadas antes da estação de monta e 30 dias antes do parto (nunca no início da prenhez).
 
Os animais mantidos em pastagem de caatinga devem ter a vermifugação realizada de acordo com o esquema estratégico da tabela 2. Para animais mantidos em área de pastagem cultivada irrigada, onde as condições ambientais são favoráveis para a proliferação de verminoses o ano inteiro, deve-se adotar o esquema de coleta de fezes e contagem do número de ovos por grama de fezes (OPG) a cada mês. Quando o OPG for maior que 500 todos os animais devem ser vermifugados.
 

Tabela 2. Esquema de Vermifugação Estratégica para animais criados em Caatinga.

Doses

Categoria Animal

1a Vermifugação: primeiro mês do período seco

Cabritos e Cordeiros (após 3a semana de pastejo)

Reprodutores

Matrizes

Animais Jovens

2a Vermifugação: 60 dias após a primeira

3a Vermifugação: penúltimo mês do período seco

4a Vermifugação: Início da estação chuvosa

Fonte: adaptado de Silva et al. (2001)

 

A falta de manejo adqueado pode levar a diferentes tipos de doenças, entre elas, o "Foot rot", que é uma doença contagiosa, crônica, necrosante, da epiderme interdigital e matriz do casco dos ovinos, levando a manqueira.

Por ser uma doença infecciosa, a sua transmissão está relacionada com três principais variáveis epidemiológicas: o agente, o hospedeiro e o meio. Outros fatores ambientais, como o solo e tipos de pastagens, podem influenciar a transmissão da doença.

Em casos iniciais da doença se observa uma leve dermatite interdigital, a qual progride para uma ferida que apresenta secreção sanguinolenta e odor desagradável. Em casos mais graves ocorre deslocamento do casco

 

Confira a série especial da Valeu Vallée, sobre Sanidade em Pequenos Ruminantes.  Nesta edição, é destacado o calendário vacinal, vermifugação, e às principais doenças que afetam o desempenho produtivo. 

Publicado em Manejos

 O sistema nervoso,  juntamente com o sistema endócrino, capacitam o organismo a perceber as variações do meio (interno e externo), a difundir as modificações que essas variações produzem e a executar as respostas adequadas para que seja mantido o equilíbrio interno do corpo (homeostase). São os sistemas envolvidos na coordenação e regulação das funções corporais do animal.

No sistema nervoso diferenciam-se duas linhagens celulares: os neurônios e as células da glia (ou da neuróglia). Os neurônios são as células responsáveis pela recepção e transmissão dos estímulos do meio (interno e externo), possibilitando ao organismo a execução de respostas adequadas para a manutenção da homeostase. Para exercerem tais funções, contam com duas propriedades fundamentais:  a irritabilidade (também denominada excitabilidade ou responsividade) e a condutibilidade. Irritabilidade é a capacidade que permite a uma célula responder a estímulos, sejam eles internos ou externos. Portanto, irritabilidade não é uma resposta, mas a propriedade que torna a célula apta a responder. Essa propriedade é inerente aos vários tipos celulares do organismo. No entanto, as respostas emitidas pelos tipos celulares distintos também diferem umas das outras. A resposta emitida pelos neurônios assemelha-se a uma corrente elétrica transmitida ao longo de um fio condutor: uma vez excitados pelos estímulos, os neurônios transmitem essa onda de excitação - chamada de impulso nervoso - por toda a sua extensão em grande velocidade e em um curto espaço de tempo. Esse fenômeno deve-se à propriedade de condutibilidade.  

 

Confira abaixo, a galera de imagens.

Mais Vistos

Principais raças de ovinos

Principais raças de ovinos

Aqui estão listadas as principais raças de ovinos onde podemos...

Confinamento de boi de corte

Confinamento de boi de corte

É chamado de confinamento o sistema de criação de bovinos...

Abscessos causados por brigas em gatos

Abscessos causados por brigas em gatos

Um abscesso se desenvolve quando germes ficam presos sob a...

Ausência de ânus em cães e gatos

Ausência de ânus em cães e gatos

Atresia anal associada a fístula retrovaginal em cães A ausência...

Sanidade em pequenos ruminantes

Sanidade em pequenos ruminantes

A produção de pequenos ruminantes tem apresentado um crescimento mundial...

Ingestão de corpo estranho em cães

Ingestão de corpo estranho em cães

Com grande frequência atendemos pacientes onde os tutores relatam a...

Verminose Equina

Verminose Equina

Os equinos apresentam grande variedade de parasitos, principalmente vermes. Algumas...

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

A cólica equina é uma doença que afeta o aparelho digestivo e...

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

A baixa taxa de açúcar no sangue, tecnicamente chamada de...

Colostragem de bezerros leiteiros

Colostragem de bezerros leiteiros

Um dos aspectos mais importantes no sucesso na criação de...

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Paresia bovina do parto, ou também conhecida como Febre do...

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Os carrapatos afetam muito mais os cachorros do que os...

O gato Persa

O gato Persa

História   Por volta dos anos 1600, um viajante Italiano,...

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

A inclusão de forragem na dieta de bezerros leiteiros foi...

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

A Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose) É enfermidade infecto-contagiosa crônica de localização...

Raça: Maine Coon

Raça: Maine Coon

História   Uma das raças mais antigas na América do...