Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Os carrapatos afetam muito mais os cachorros do que os gatos porque estes tendem a retirá-los quando se limpam, a não ser que não consigam alcança-los. Os carrapatos enfiam as pinças sob a pele do animal e permanecem ali durante dias, enquanto sugam o sangue. Você vera uma praga encouraçada, pequena como um chumbinho, crescer como um balão, conforme for se enchendo.

No corpo de um animal, as partes com poucos pelos e difícil de alcançar, como orelhas, as axilas e entre os dedos, são os alvos preferidos dos carrapatos, mas eles podem ser encontrados em qualquer lugar. Na maior parte das vezes, o seu animal nem mesmo sentirá a picada. As picadas de carrapato quase nunca se infeccionam ou inflamam.

Existem alguns tipos de carrapatos que transmitem infecções aos seres humanos e aos animais, através de sua picada. No Brasil os mais conhecidos são: o carrapato-estrela e o carrapato vermelho do cão. O micuim, ou carrapato-pólvora, é a larva do carrapato-estrela, que, quando adulto pode ficar do tamanho de um feijão verde. O carrapato vermelho do cão, de cor marrom avermelhada, é considerado a espécie mais difundida em todo mundo e também pode parasitar o gato. Os carrapatos carregam seus próprios minúsculos parasitas (protozoários e bactérias), que podem causar doenças muito graves em animais e seres humanos, uma vez que penetram na corrente sanguínea. Dentre elas, as mais conhecidas no Brasil são: a febre maculosa (transmitida principalmente pelo carrapato estrela) a  babesiose canina e a erliquiose canina (transmitidas principalmente pelo carrapato vermelho do cão). É por isso que é tão importante remover os carrapatos do seu animal o quanto antes.

RETIRE O CARRAPATO – A retirada do carrapato pode ser feita com a aplicação tópica de produtos carrapaticidas ou manualmente. Na retirada manual, não use os dedos para retirar o carrapato, use uma pinça com ponta cega. Coloque luvas e tome cuidado para não esmagar o corpo do carrapato quando retira-lo, se você esmaga-lo algumas de suas partes infectadas poderão lhe transmitir doenças.

LIVRE-SE DO CARRAPATO – Jogue o carrapato em uma vasilha com álcool ou spray contra pulga.

CUIDADOS:

É bom lavar o local da picada com sabão e colocar um pouco de água oxigenada 10vol. Para remover qualquer resíduo do carrapato.

Quando se remove um carrapato, é normal que no local fique uma pequena saliência. Ela deve desaparecer em um ou dois dias. Se isso não acontecer, ou se ficar maior leve a um veterinário para avaliar.

Uma picada, de qualquer tipo de carrapato pode causar a paralisia de carrapato. Se o seu animal começar, repetidamente, a puxar suas patas traseiras ou tiver problema para se movimentar, leve-o imediatamente ao veterinário.

Para impedir que os carrapatos infestem seu animal, aplique um tratamento tópico contra carrapato, existem no mercado vários modelos de carrapaticidas.

- Lembre-se é sempre importante à avaliação de um médico veterinário.

Cuide bem do seu amiguinho!!

Publicado em Manejos
A incidência de patologias nas patas de bovinos é um problema que gera grandes perdas aos produtores de gado de leite e de corte. Os animais ficam expostos à bactérias nocivas, que surgem com o acúmulo fezes e urina nas instalações onde vivem.

Para limpeza dessas instalações há a necessidade de utilização de água diariamente, o que deixa os cascos mais moles e predispostos a lesões. Além disso, a diminuição do espaço para movimentação dos animais leva ao acúmulo de substâncias vasoativas que seriam bombeadas do casco no processo de locomoção. A falta de locais adequados para descanso (camas confortáveis) faz com que esses fiquem tempo demasiado de pé sobre um piso duro levando à liberação de agentes inflamatórios que interferem na formação de um casco de boa qualidade.
 
Para o gado de leite o risco e ainda maior, já que esses animais passam por um aumento da densidade energética das dietas, necessário para acompanhar a crescente produção leiteira. Isso torna os animais mais propensos ao desenvolvimento de acidose rumenal, o que libera substâncias que irão agir nocivamente na circulação no interior do casco, fazendo com que haja a produção de um tecido córneo de pior qualidade.
 
Esses e outros fatores ligados ao animal fazem com que ocorra, no decorrer da vida do mesmo, uma alteração na conformação dos cascos fazendo com que o peso fique mal distribuído entre as unhas e entre partes da própria unha, predispondo os cascos a lesões.
 
Devido a essa constante deformação dos cascos, com predisposição ao aparecimento de lesões, o casqueamento preventivo tem a função de restabelecer a distribuição de peso nas unhas e entre elas. Além disso, o casqueamento também tem a função de identificar e remover lesões em seu estágio inicial, para que não haja a progressão da mesma e consequentemente leve a casos de claudicação.
 
São vários os problemas podais que podem surgir no casco do animal, fazendo com que o peso fique mal distribuído entre as unhas e entre partes da própria unha, predispondo os cascos a lesões. Algumas delas são: dermatites (interdigital ou digital); Laminites (aguda ou crónica); Erosão da úngula; Ulcera da sola; Fissuras (longitudinais e horizontais). Devido a essa constante deformação dos cascos, com predisposição ao aparecimento de lesões, o casqueamento preventivo tem a função de restabelecer a distribuição de peso nas unhas e entre elas. E também, evitar futuras lesões. 
Publicado em Enfermidades

Mais Vistos

Principais raças de ovinos

Principais raças de ovinos

Aqui estão listadas as principais raças de ovinos onde podemos...

Confinamento de boi de corte

Confinamento de boi de corte

É chamado de confinamento o sistema de criação de bovinos...

Abscessos causados por brigas em gatos

Abscessos causados por brigas em gatos

Um abscesso se desenvolve quando germes ficam presos sob a...

Ausência de ânus em cães e gatos

Ausência de ânus em cães e gatos

Atresia anal associada a fístula retrovaginal em cães A ausência...

Sanidade em pequenos ruminantes

Sanidade em pequenos ruminantes

A produção de pequenos ruminantes tem apresentado um crescimento mundial...

Ingestão de corpo estranho em cães

Ingestão de corpo estranho em cães

Com grande frequência atendemos pacientes onde os tutores relatam a...

Verminose Equina

Verminose Equina

Os equinos apresentam grande variedade de parasitos, principalmente vermes. Algumas...

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

A cólica equina é uma doença que afeta o aparelho digestivo e...

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

A baixa taxa de açúcar no sangue, tecnicamente chamada de...

Colostragem de bezerros leiteiros

Colostragem de bezerros leiteiros

Um dos aspectos mais importantes no sucesso na criação de...

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Paresia bovina do parto, ou também conhecida como Febre do...

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Os carrapatos afetam muito mais os cachorros do que os...

O gato Persa

O gato Persa

História   Por volta dos anos 1600, um viajante Italiano,...

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

A inclusão de forragem na dieta de bezerros leiteiros foi...

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

A Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose) É enfermidade infecto-contagiosa crônica de localização...

Raça: Maine Coon

Raça: Maine Coon

História   Uma das raças mais antigas na América do...