Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Tipos de rações comerciais dogdogs

Tipos de rações comerciais

As rações comerciais hoje podem ser divididas de duas formas. A primeira seria em relação a umidade, sendo elas: ração seca, úmida e semi úmida. A segunda seria em relação a qualidade, podendo ser standard, premium ou super premium.

A maioria dos animais de estimação hoje são alimentados com rações comerciais em vez de dietas caseiras, visto que a ração é um alimento mais prático para a vida do proprietário hoje em dia, além de possuir todos os nutrientes necessários para cada animal.

Em relação a umidade:

RAÇÃO SECA
Possui entre 6 a 10% de umidade e contém maior concentração de nutrientes e energia por unidade de peso que as rações com maior conteúdo de umidade. Por isso, quantidades relativamente menores são necessárias para prover determinada quantidade de nutrientes. A sua digestibilidade normalmente é boa, mas costuma ser menor que a de carnes ou rações enlatadas. A sua desvantagem é ser menos palatável quando comparada com carnes ou rações enlatadas e sua vantagem é o custo, a conveniência e, na maioria das vezes e de acordo com a qualidade dos ingredientes utilizados, um alimento completo e balanceado para o animal.

RAÇÃO ÚMIDA
A umidade varia entre 72 a 85%. As dietas enlatadas podem ser completas ou planejadas para uso apenas como petisco saboroso. Tendem a ser mais saborosas e digeríveis que muitos tipos de rações secas, mas uma dieta úmida de baixa qualidade poderia não ser mais digerível que uma ração seca de boa qualidade. A palatabilidade está diretamente relacionada ao conteúdo de carne, sendo que as rações mais ricas em cereais são as menos saborosas. Devido ao seu teor de nutrientes e à textura, elas tendem a ser altamente saborosas e, se oferecidas a vontade para o animal com baixas exigências energéticas (animal sem atividades físicas), elas podem anular a tendência de o animal comer para satisfazer as suas necessidades energéticas, resultando em ingestão excessiva dos alimentos e, consequentemente, obesidade. Devido ao método de esterilização desses alimentos, nenhum outros conservante se faz necessário.

RAÇÃO SEMI ÚMIDA
De 15 a 30% de umidade. Se assemelham as rações secas quanto ao teor de nutrientes e tendem a ter maiores proporções de proteína animal e densidade energética. Possui alto teor de açúcar, que colabora para a palatabilidade e a digestibilidade, especialmente para os cães, porém os gatos são menos propensos que os cães a selecionar uma ração doce (possuem paladar bem menos aguçado para doces do que nós). As dietas semi úmidas tem maior densidade calórica em comparação as secas e úmidas. O custo total dessa alimentação tende a ficar entre o preço das rações secas e o das úmidas.

Em relação a qualidade:

 STANDARD ou NORMAL
São as mais comuns e mais baratas do mercado pet, com preço acessível. Normalmente são as mais conhecidas pelo público, devido a vasta divulgação na mídia. Possui nutrientes balanceados e completos para cada animal, porém os ingredientes utilizados são de baixa qualidade e consequentemente, pouco digeríveis. Assim, o animal precisa ingerir uma quantidade maior da ração para manter os níveis necessários de nutrientes. Por conseguinte, ocorre o aumento do volume de fezes, uma vez que a digestibilidade dos nutrientes é menor, o animal acaba eliminando mais dejetos. Esses produtos normalmente são produzidos a partir de proteínas animais e vegetais. É utilizada corantes e conservantes, além de produtos químicos para melhorar o gosto, chamados de palatabilizantes, que normalmente são óleos. Apesar da qualidade desse tipo de ração ser menor, ainda é preferível que o animal coma esse tipo de ração do que uma dieta caseira sem orientação profissional, uma vez que o gato precisa de muitos suplementos.

PREMIUM
A ração premium é o tipo intermediário entre a ração standard e a super premium. Ok, nenhuma mágica até aqui. A ingestão desse tipo de ração leva a diminuição do volume de fezes, uma vez é de maior digestibilidade, pois possui alguns componentes que fornecem mais nutrientes absorvíveis pelo trato digestivo dos animais e por possuírem menor quantidade de resíduos. Entretanto, ainda contêm grande quantidade de conservantes, corantes e palatabilizantes.

SUPER PREMIUM
São as melhores rações disponíveis no mercado pet em questão de qualidade, pois são balanceadas corretamente e comporta de forma ideal para os pets. Consequentemente, possuem maior digestibilidade dos nutrientes, resultado em menor ingestão em quantidade de ração e melhor aproveitamento pelo sistema digestivo do animal, levando a uma menor produção fecal. Este tipo de ração usa apenas conservantes naturais. Estão disponíveis inclusive mais específicas, de acordo com a categoria animal, idade, raças e níveis de atividade. O preço normalmente é mais elevado que as outras, devido a melhor qualidade da matéria prima utilizada. Com uma ração de alta qualidade, produzem-se fezes bem formadas e firmes uma ou duas vezes ao dia, enquanto uma ração de baixa qualidade pode resultar em fezes sem forma e volumosas, produzidas com maior frequência.

RAÇÕES TERAPÊUTICAS
São rações de uso clínico balanceadas direcionadas para animais com alguma doença ou problema específico, como a ração para animais castrados, light para animais obesos, ração para animais cardiopatas, diabéticos, problemas renais, problemas urinários, ração hipoalergênica, entre outas, que devem ser utilizadas sob indicação do médico veterinário.

Além disso….

PETISCOS SABOROSOS
De maneira geral, a maior parte de nós proprietários compramos petiscos para demonstrar amor e afeto pelo nosso animal. Também podemos utilizar como apoio de treinamento para reforçar comportamentos positivos e como auxiliares para manter a saúde dental adequada. Hoje em dia os petiscos podem ser categorizados em quatro tipos básicos: semi úmidos, biscoitos, produtos de carne seca e produtos de couro cru. Diferentemente dos cães, que preferem os produtos de carne seca e de couro cru, os gatos preferem os semi úmidos ou biscoitos. A suplementação com petiscos não deve ultrapassar de 10% da dieta. Embora os petiscos não tenham de ser nutricionalmente completos, uma proporção significativa dos produtos é formulada para ser completa e balanceada, e alguns podem ter os mesmos requisitos das rações felinas. Em geral, são altamente saborosos e bem mais caros que outros tipões de rações para animais.

ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA
Há várias dietas vegetarianas comerciais para cães que são completas e balanceadas, mas não se deve pensar em uma dieta vegetariana para gatos, uma vez que estes são carnívoros estritos. Sem suplementação adequada (disponível nos produtos derivados de carne), os gatos alimentados com dieta vegetarianas ou veganas estritas correm grande risco de desenvolver deficiências de taurina, arginina, ácido araquidônico e vitamina A. Como vocês já leram no texto “Exigências nutricionais específicas dos gatos”, essas deficiências ameaçam-lhe a vida e podem provocar morte.

  • Nunca administre qualquer tratamento sem consultar um profissional da área. Esse site é meramente informativo e não oferecemos consultas gratuitas.
LINK:

Sobre o autor

Website.: gatalia.com.br

Graduada pela Universidade de Marília - UNIMAR. Atualmente cursando mestrado na área de Clínica Médica Veterinária na UNESP de Botucatu. Atua na área de clínica e comportamento de cães e gatos, com foco voltado para gatos.

 
CRMV: 34.988-SP
 
Contato: (14) 99684-0784
Botucatu - SP
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Mais recentes de Sarah Paschoal Scarelli

Mais Vistos

Principais raças de ovinos

Principais raças de ovinos

Aqui estão listadas as principais raças de ovinos onde podemos...

Confinamento de boi de corte

Confinamento de boi de corte

É chamado de confinamento o sistema de criação de bovinos...

Abscessos causados por brigas em gatos

Abscessos causados por brigas em gatos

Um abscesso se desenvolve quando germes ficam presos sob a...

Ausência de ânus em cães e gatos

Ausência de ânus em cães e gatos

Atresia anal associada a fístula retrovaginal em cães A ausência...

Sanidade em pequenos ruminantes

Sanidade em pequenos ruminantes

A produção de pequenos ruminantes tem apresentado um crescimento mundial...

Ingestão de corpo estranho em cães

Ingestão de corpo estranho em cães

Com grande frequência atendemos pacientes onde os tutores relatam a...

Verminose Equina

Verminose Equina

Os equinos apresentam grande variedade de parasitos, principalmente vermes. Algumas...

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

A cólica equina é uma doença que afeta o aparelho digestivo e...

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

A baixa taxa de açúcar no sangue, tecnicamente chamada de...

Colostragem de bezerros leiteiros

Colostragem de bezerros leiteiros

Um dos aspectos mais importantes no sucesso na criação de...

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Paresia bovina do parto, ou também conhecida como Febre do...

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Os carrapatos afetam muito mais os cachorros do que os...

O gato Persa

O gato Persa

História   Por volta dos anos 1600, um viajante Italiano,...

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

A inclusão de forragem na dieta de bezerros leiteiros foi...

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

A Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose) É enfermidade infecto-contagiosa crônica de localização...

Raça: Maine Coon

Raça: Maine Coon

História   Uma das raças mais antigas na América do...