Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Os carrapatos afetam muito mais os cachorros do que os gatos porque estes tendem a retirá-los quando se limpam, a não ser que não consigam alcança-los. Os carrapatos enfiam as pinças sob a pele do animal e permanecem ali durante dias, enquanto sugam o sangue. Você vera uma praga encouraçada, pequena como um chumbinho, crescer como um balão, conforme for se enchendo.

No corpo de um animal, as partes com poucos pelos e difícil de alcançar, como orelhas, as axilas e entre os dedos, são os alvos preferidos dos carrapatos, mas eles podem ser encontrados em qualquer lugar. Na maior parte das vezes, o seu animal nem mesmo sentirá a picada. As picadas de carrapato quase nunca se infeccionam ou inflamam.

Existem alguns tipos de carrapatos que transmitem infecções aos seres humanos e aos animais, através de sua picada. No Brasil os mais conhecidos são: o carrapato-estrela e o carrapato vermelho do cão. O micuim, ou carrapato-pólvora, é a larva do carrapato-estrela, que, quando adulto pode ficar do tamanho de um feijão verde. O carrapato vermelho do cão, de cor marrom avermelhada, é considerado a espécie mais difundida em todo mundo e também pode parasitar o gato. Os carrapatos carregam seus próprios minúsculos parasitas (protozoários e bactérias), que podem causar doenças muito graves em animais e seres humanos, uma vez que penetram na corrente sanguínea. Dentre elas, as mais conhecidas no Brasil são: a febre maculosa (transmitida principalmente pelo carrapato estrela) a  babesiose canina e a erliquiose canina (transmitidas principalmente pelo carrapato vermelho do cão). É por isso que é tão importante remover os carrapatos do seu animal o quanto antes.

RETIRE O CARRAPATO – A retirada do carrapato pode ser feita com a aplicação tópica de produtos carrapaticidas ou manualmente. Na retirada manual, não use os dedos para retirar o carrapato, use uma pinça com ponta cega. Coloque luvas e tome cuidado para não esmagar o corpo do carrapato quando retira-lo, se você esmaga-lo algumas de suas partes infectadas poderão lhe transmitir doenças.

LIVRE-SE DO CARRAPATO – Jogue o carrapato em uma vasilha com álcool ou spray contra pulga.

CUIDADOS:

É bom lavar o local da picada com sabão e colocar um pouco de água oxigenada 10vol. Para remover qualquer resíduo do carrapato.

Quando se remove um carrapato, é normal que no local fique uma pequena saliência. Ela deve desaparecer em um ou dois dias. Se isso não acontecer, ou se ficar maior leve a um veterinário para avaliar.

Uma picada, de qualquer tipo de carrapato pode causar a paralisia de carrapato. Se o seu animal começar, repetidamente, a puxar suas patas traseiras ou tiver problema para se movimentar, leve-o imediatamente ao veterinário.

Para impedir que os carrapatos infestem seu animal, aplique um tratamento tópico contra carrapato, existem no mercado vários modelos de carrapaticidas.

- Lembre-se é sempre importante à avaliação de um médico veterinário.

Cuide bem do seu amiguinho!!

Publicado em Manejos

Antes de você decidir por um animal de estimação, pense sobre as características básicas de cada tipo e escolha a que mais se adequa ao seu estilo de vida.

Ter um bichinho de estimação vai além da “fofurice” do animal, envolve responsabilidade e certos gastos. Podem ser adotados ou comprados, mas o importante é lembrar que farão parte da família por bastante tempo, inclusive em férias e feriados. 
Ressaltando que abandono animal é crime previsto em lei, os animais se apegam muito aos donos e sofrem quando abandonados. Os bichinho são eternas crianças, devem ter supervisão e aprendizado constante. 
 
Cachorros
É o animal ideal para quem tem disposição e tempo. São os animais que mais precisam de atenção. Deve-se atentar para a raça ou herança do animal (no caso dos vira latas) pois há animais mais tranquilos em temperamento e há animais que necessitam gastar muita energia. 
Você deve avaliar se essa necessidade de atividades condiz com seu estilo de vida, se você quer um cão para ficar com você no sofá ou se quer um cão para ir correr no parque. 
Animais como shihtzu e buldogues, são mais tranquilos, já Golden e border collie são extremamente ativos. Se você quiser um cão de guarda, deve lembrar que são raças mais robustas, que precisam de treinamento constante e necessitam que você passe mais tempo com ele. Quem tem crianças ou idosos em casa, deve ter atenção redobrada com cães de guarda.
Atente-se também para o espaço físico que você tem disponível. Animais menores se adaptam melhor aos apartamentos e animais maiores necessitam de um quintal.
 
Quais são as necessidades básicas de um cachorro?
Passeios diários, por pelo menos uma vez ao dia; alimentação de duas a três vezes por dia; banhos quinzenais ou semanais; alguns precisam até de escovação dos pelos diária, para evitar nós. 
Treinamento para obediência, adestramento também é importante, pois eles precisam ser ensinados a fazer xixi no lugar e não podem destruir seu sofá! Como eles precisam de uma atenção maior, você deve considerar se passa longos períodos fora de casa, ou se viaja muito.
Também devemos lembrar sobre a questão financeira, criar um cachorro custa em média R$1.500,00 ao ano.
 
Gatos
É o animal ideal para quem passa mais tempo fora de casa ou mora em pequenos espaços. É um animal mais independente, fica muito bem enquanto o dono está fora de casa, porém muito sociável e afetuoso. Necessitam menos energia do dono.
 
Quais são as necessidades básicas de um gato?
Eles necessitam de um cantinho com caixinha de areia para suas necessidades; alimentação de duas a três vezes ao dia; arranhadores e outros brinquedos são importantes para evitar que seus móveis possam ser estragados. 
Se você morar em apartamento, é importante que seja instalado em todas as janelas telas de proteção (eles se jogam mesmo!). 
Se você mora em casa e que deixar que eles saiam para dar um passeio pela vizinhança, a castração é ideal para evitar brigas e filhotes não desejados (doar gatos tem sido muito difícil). 
 
Se você viaja por longos períodos de tempo, deve pensar duas vezes antes de ter um gato, pois ao contrário dos cachorros, eles não aceitam fácil ir para todos os lugares e ficam depressivos se ficam muito tempo sozinhos. 
Gatos sobem em cima de todos os móveis, e por terem unhas finas, podem deixar algumas maquinhas neles. Se você é alérgico à pelos, deve ficar atento, pois eles soltam bastante.
Gatos podem tomar banhos quinzenais, e o ideal é começar com essa rotina desde filhotes, para que se acostumem com a ida ao petshop. 
Os gastos anuais com gatos é um pouco menor do que com cachorros, podendo chegar a R$850,00 ao ano.
 
Peixe de Aquário
É o animal ideal para pessoas solteiras, que moram sozinhas, que não tem uma rotina estabelecida ou que não gosta de bagunça pela casa.
O peixinho pode também ser o primeiro animal para crianças, onde se aprende a responsabilidade e o carinho com os bichinhos. Tem baixa manutenção. 
 
Quais são as necessidades básicas de um peixe?
Como todo animal, ele necessita de alimentação diária, limpeza semanal do aquário com controle de pH e possíveis doenças de água e um filtro de água. Para os peixes Beta, não há necessidade de filtros e nem de aquários grandes, sendo necessário a troca da água a cada 15 dias. 
Se você quer um animal para brincar ou ficar no colo, esqueça os peixes. A interação com os peixinhos é bem limitada.
 
Hamster
É o animal ideal para quem não tem muito espaço em casa, para quem não quer bagunça e quer um animal fofo e peludinho. Por ficarem em gaiolas, a bagunça deles é reduzida apenas ao seu espaço delimitado. 
 
Quais são as necessidades básicas de um hamster?
Uma gaiola de tamanho razoável para que ele possa se movimentar com tranquilidade, uma rodinha de exercícios, potinhos de comida e um bebedouro. O espaço deles deve ser limpo de duas a três vezes por semana, deixar a gaiola em local arejado. 
Se você viaja, eles são animais que podem ficar por até dois dias sozinhos, após esse período, você precisa que alguém reponha a comida e troque a água deles.
Lembre-se que são animais que se reproduzem muito se você for cria-los em casais. Lembre-se também que são roedores, e tem por necessidade básica roer. Se você os soltar pela casa, fique de olho, pois podem roer móveis e fios elétricos. E como são pequenos, eles podem se esconder!
 
Pássaros
É o animal ideal para crianças ou idosos. Para quem tem espaço para uma gaiola mas não vai interagir o dia todo com o animal. 
Algumas raças de pássaros podem ficar parte do seu dia soltas, sem o perigo de fugir, como os papagaios e calopsitas.
 
Quais são as necessidades básicas de um pássaro? 
Uma gaiola, que não pode ser pequena, limpeza dessa gaiola diariamente, alimentação e troca de água. Se você passar parte do dia fora de casa, pensa na possibilidade de ter um casal, pois um faz companhia com o outro. Se você viajar, lembre-se de pedir para alguém alimentar seu pássaro!
Não é um animal de colo ou de brincadeiras, são animais mais delicados. E tome cuidado com canários ou periquitos em apartamentos, pois a cantoria pode incomodar os vizinhos!
 
Tartaruga
É o animal ideal para pessoas ou famílias que vivem em casas com jardim e não querem se preocupar muito com o animal. 
Pode ficar junto com outro animal de estimação, desde que este seja um animal comportado. São animais independentes e com pouca interação.
 
Quais as necessidades básicas de uma tartaruga?
São animais com expectativa de vida acima de 40 anos, crescem durante a vida toda e por isso precisam de espaço. Necessitam de alimentação diária. Para os cágados, há a necessidade de um aquário ou lago artificial.
Se você não tem futuro planejado, não é recomendado ter uma tartaruga em casa, já que vivem bastante. E lembre-se de tomar cuidado se tiver cachorro ou gato, pois eles podem agredir a tartaruga!
 
Outros animais de estimação
Você pode optar por um ferret, uma chinchila, ou qualquer outro animal de estimação, mas lembre-se pesquisar antes os hábitos e necessidades deles, para saber se você vai saber cuidar e ter disposição para cuidar desse animalzinho. 
Lembre-se que são seres vivos, com necessidades específicas. E abandonar ou maltratar animais é crime, está previsto em lei, com penas que variam de multa à prisão. 
 
Publicado em Dicas
O desenvolvimento embrionário compreende quatro etapas:  A primeira etapa dá-se início com o encontro dos gametas, femininos e masculino. É a chamada fertilização ou fecundação. Esse fenômeno da origem ao ovo ou zigoto. A fecundação pode ocorrer de duas formas, interna ou externa. (ver imagem)
 
 A seguir, ocorre a nidação, que consiste da penetração do espermatozoide no óvulo. A penetração do gameta masculino provoca uma série de alterações fisiológicas no óvulo, como exemplo, a conclusão da divisão meiótica, caso ainda não tenha sido completada. Além da formação de uma nova membrana, para impedir a penetração de mais de um espermatozóide. Os núcleos do óvulo e do espermatozoide fundem-se e ocorre a formação de uma célula diplóide, a célula-ovo ou zigoto.
 
Quando ativada, o zigoto inicia uma sequência de mitoses denominadas clivagens. Como não há período de crescimento celular entre as divisões, os blastômeros, que são as células resultantes das clivagens, vão se tornando cada vez mais numerosas e menores.  Segue-se então, uma divisão equatorial e, a partir daí, os planos de divisão alternam-se em meridionais e equatoriais até que seja constituída uma massa celular, denominada mórula.
 
Formada a mórula, suas células alteram a disposição original, distribuindo-se em uma camada externa e delimitando um espaço interno repleto de líquido. Esse espaço é denominado blastocele e caracteriza um novo estágio embrionário: a blástula. (ver imagem)
 
As células dispostas em um dos pólos da blástula iniciam uma migração rumo ao interior da blastocele, provocando uma "depressão". Ao atingirem o pólo oposto, surge uma nova estrutura denominada gástrula, composta por uma cavidade denominada arquêntero. Essa cavidade estabelece comunicação com o meio exterior por uma abertura chamada blastóporo. O arquêntero dará origem ao intestino, enquanto o blastóporo poderá dar origem ao ânus (deuterostômios) ou a boca (protostômios). (ver imagem)
 
Os animais são classificados também em relação ao número de folhetos embrionários, podendo ser diblásticos ou triblásticos.
 
 A gastrulação origina duas camadas diferentes de células, chamadas camadas germinativas ou folhetos embrionários. São eles: ectoblasto (folheto externo), e  endoblasto (folheto interno). As células da ectoblasto que penetram na gástrula e se aderem a parede superior do arquêntero formam um terceiro folheto embrionário: folheto intermediário ou mesoblasto. As células localizadas na região superior da gástrula originam a placa neural, sob a qual o mesoblasto formará uma nova estrutura, a notocorda, que pode gerar a coluna vertebral. A partir da placa neural, forma-se a goteira neural, que levará a formação de um tubo neural, que é responsável pela constituição do sistema nervoso. (ver imagem)
 
Nesse estágio fala-se em nêurula. E a partir daí, o ectoblasto, endoblasto e mesoblasto passam a ser denominados ectoderme, endoderme e mesoderme respectivamente.
 
A presença dos três folhetos embrionários caracteriza os animais triblásticos, enquanto os diblásticos possuem apenas ectoderme e endoderme.
 
No estágio da nêurula, o mesoderma se espande, e o ectoderma e endoderma se separam. A união do mesoderma com o ectoderma resulta na somatopleura, enquanto a esplancnopleura é constituída da união do mesoderma com o endoderma. O espaço formado entre essas duas estruturas é denominado celoma. ( ver imagem)
 

Mais Vistos

Principais raças de ovinos

Principais raças de ovinos

Aqui estão listadas as principais raças de ovinos onde podemos...

Confinamento de boi de corte

Confinamento de boi de corte

É chamado de confinamento o sistema de criação de bovinos...

Abscessos causados por brigas em gatos

Abscessos causados por brigas em gatos

Um abscesso se desenvolve quando germes ficam presos sob a...

Ausência de ânus em cães e gatos

Ausência de ânus em cães e gatos

Atresia anal associada a fístula retrovaginal em cães A ausência...

Sanidade em pequenos ruminantes

Sanidade em pequenos ruminantes

A produção de pequenos ruminantes tem apresentado um crescimento mundial...

Ingestão de corpo estranho em cães

Ingestão de corpo estranho em cães

Com grande frequência atendemos pacientes onde os tutores relatam a...

Verminose Equina

Verminose Equina

Os equinos apresentam grande variedade de parasitos, principalmente vermes. Algumas...

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

A cólica equina é uma doença que afeta o aparelho digestivo e...

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

A baixa taxa de açúcar no sangue, tecnicamente chamada de...

Colostragem de bezerros leiteiros

Colostragem de bezerros leiteiros

Um dos aspectos mais importantes no sucesso na criação de...

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Paresia bovina do parto, ou também conhecida como Febre do...

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Os carrapatos afetam muito mais os cachorros do que os...

O gato Persa

O gato Persa

História   Por volta dos anos 1600, um viajante Italiano,...

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

A inclusão de forragem na dieta de bezerros leiteiros foi...

Raça: Maine Coon

Raça: Maine Coon

História   Uma das raças mais antigas na América do...

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

A Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose) É enfermidade infecto-contagiosa crônica de localização...