Portuguese English French German Italian Russian Spanish
reprodução reprodução

Dermatite Atópica em Cães

 

Introdução
É uma doença hereditária, mas não congênita, mediada por anticorpos IgE e IgG alérgeno-específico, onde os pacientes tornam-se sensibilizados a antígenos ambientais, geralmente as mesmas substâncias que provocam rinite alérgica em humanos, causando inflamação e congestão provocando eritema e prurido (coceira). Cães de todas as raças podem ser geneticamente predispostos, porém há relatos que algumas raças têm maior predisposição tais como: Shar pei, West Highland White Terriers, Terrier Escocês, Lhasa Apso, Fox Terrier de pêlo duro, Dálmata, Pug, Setter Irlandes, Golden Retriever, Cocker Spaniel, Buldogue Inglês, Boxer, Setter Inglês, Akita e Schnauzer miniatura. O surgimento dos sintomas podem variar entre 6 meses a 3 anos.
 
Diagnóstico
Por se tratar de uma doença incurável, e não existir exame laboratorial que ofereça resultado preciso o diagnóstico é clínico realizado através de eliminação de uma ampla variedade de doenças, como: dermatite alérgica a picada de ectoparasitas, hipersensibilidade alimentar, piodermatite superficial, sarna sarcóptica, dermatite por malassezia, demodicidose, hipersensibilidade a parasitas intestinais, hipersensibilidade hormonal, hipersensibilidade bacteriana.
 
É importante ressaltar que o diagnóstico pode ser demorado e necessita da compreensão e comprometimento do proprietário em todas as fases. Só assim o médico veterinário poderá estabelecer um controle adequado e eficiente.
 
Tratamento
O tratamento é multifatorial e tem por objetivo dar conforto e melhorar a qualidade de vida do paciente atópico. Os proprietários devem ser orientados pelo médico veterinário sobre os fatores que podem gerar crises de prurido. A combinação de alguns procedimentos deve ser adotada para o êxito do tratamento como:
 
Reforçar a barreira epidérmica aumentando a proteção da pele, através da introdução de dietas contendo ingredientes que diminuem a perda transepidermica de água como exemplo o ácido pantoténico, inositol, nicotinamida, colina, histadina, além de níveis diferenciados de ômegas 3 e 6 e ervas como a curcumina e aloe vera.
 
Reduzir a exposição antigênica evitando que os animais tenham contato íntimo com vegetais, regiões mais empoeiradas da casa, além de eliminar almofadas, colchões, cobertores e outros artigos que podem acumular ácaros.
 
Controlar infecções paralelas e/ou secundárias como bactérias e fungos além da dermatite atópica o animal pode apresentar concomitantemente outras dermatopatias, como já citado anteriormente.
 
Higienizar e hidratar a pele, pois o cão atópico requer mais cuidado do que um cão normal, portanto a frequência de banhos com produtos específicos deverá ser maior. Nesses casos são utilizados produtos que não alteram o pH cutâneo, que sejam emolientes e umectantes, como os xampus com aveia coloidal, glicerina, aloe vera, alantoína, ceramidas e ômegas.
 
Controlar e eliminar parasitas executando um controle rigoroso para que os animais alérgicos não sofram com a picada.
 
 
Considerações Finais
O papel do médico veterinário é proporcionar uma boa qualidade de vida para o paciente com dermatite atópica para isso o proprietário deve compreender a importância do acompanhamento para que evite as crises e transtornos oferecidos pelo tratamento. Alguns medicamentos em especial os glicocorticóides possuem muitos efeitos colaterais, portanto é necessário que o clínico veterinário oriente o proprietário e adote protocolos terapêuticos individuais realizando exames laboratoriais periódicos para acompanhar possíveis alterações mimetizando assim os riscos por efeitos colaterais. Por se tratar de doença incurável não basta apenas a utilização de medicamentos como também outras medidas já citadas para obter um melhor conforto para o animal.
  • Nunca administre qualquer tratamento sem consultar um profissional da área. Esse site é meramente informativo e não oferecemos consultas gratuitas.
LINK:

Sobre o autor

Website.: www.facebook.com/mundovetanimal

Graduado em Medicina Veterinária pelo Centro Universitário de Rio Preto - UNIRP. Atua em clinica medica, terapêutica, cirúrgica e reprodução de pequenos e grandes animais..

CRMV: 23.859 / SP

Contato: (17) 3262-1266 / 99199-1004 / 98170-6049
Av. Sete de Setembro, 771 - Centro - Nova Granada/SP

 
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Mais recentes de Vitor Silva Pasqueto

Mais Vistos

Principais raças de ovinos

Principais raças de ovinos

Aqui estão listadas as principais raças de ovinos onde podemos...

Confinamento de boi de corte

Confinamento de boi de corte

É chamado de confinamento o sistema de criação de bovinos...

Abscessos causados por brigas em gatos

Abscessos causados por brigas em gatos

Um abscesso se desenvolve quando germes ficam presos sob a...

Ausência de ânus em cães e gatos

Ausência de ânus em cães e gatos

Atresia anal associada a fístula retrovaginal em cães A ausência...

Sanidade em pequenos ruminantes

Sanidade em pequenos ruminantes

A produção de pequenos ruminantes tem apresentado um crescimento mundial...

Ingestão de corpo estranho em cães

Ingestão de corpo estranho em cães

Com grande frequência atendemos pacientes onde os tutores relatam a...

Verminose Equina

Verminose Equina

Os equinos apresentam grande variedade de parasitos, principalmente vermes. Algumas...

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

Cólica Equina: Causas,Tratamentos e Prevenção

A cólica equina é uma doença que afeta o aparelho digestivo e...

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

Hipoglicemia - Perda de consciência e estado de coma

A baixa taxa de açúcar no sangue, tecnicamente chamada de...

Colostragem de bezerros leiteiros

Colostragem de bezerros leiteiros

Um dos aspectos mais importantes no sucesso na criação de...

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Febre do leite ou hipercalcemia puerperal

Paresia bovina do parto, ou também conhecida como Febre do...

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Carrapatos transmitem infecções aos seres humanos e animais

Os carrapatos afetam muito mais os cachorros do que os...

O gato Persa

O gato Persa

História   Por volta dos anos 1600, um viajante Italiano,...

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

Fornecimento de feno de alfafa picado ou peletizado para bezerros leiteiros

A inclusão de forragem na dieta de bezerros leiteiros foi...

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose)

A Linfadenite Caseosa (Pseudotuberculose) É enfermidade infecto-contagiosa crônica de localização...

Raça: Maine Coon

Raça: Maine Coon

História   Uma das raças mais antigas na América do...